Tuesday, 30 de November de 2021

Marinha do Brasil abre inscrições para processo seletivo no Curso CAAQ-CTS realizado nas dependências da Capitania dos Portos em Alagoas

marinha do brasil abre processo seletivo para curso de formação na capitania dos portos

Após passar pelo processo seletivo da Marinha do Brasil, o curso de formação será realizado em período integral em 24 dias.

Para quem nunca se cansa de buscar conhecimento ou melhorar aquilo que já se sabe, uma boa oportunidade acaba de surgir! O processo seletivo para Curso de CAAQ-CTS, da Marinha do Brasil, iniciou as inscrições recentemente, (9), e vai até o dia 20 de agosto, na Sede da Capitania dos Portos. Portanto, caso seja do seu interesse, fique atento nessas datas! A turma que irá ingressar, é a 1/2021, a primeira desse ano.

Continua Depois da Publicidade

Veja mais notícias:

Como e onde fazer a inscrição do Curso oferecido pela Marinha do Brasil?

O curso de formação será ministrado nas dependências da Capitania dos Portos, em Alagoas. Dessa forma, se faz necessário que o candidato resida no estado ou que possua facilidade em chegar até o local. Caso encontre links ou sites de inscrições para o Curso de Adaptação para Aquaviários (CAAQ-CTS), saiba que é fake news.

Pois, as inscrições para esse processo seletivo dar-se somente de forma presencial. Mas, no dia em que for entregar a documentação, continue respeitando as regras de distanciamento, pois, além da própria Capitania estar cuidando do bem-estar dos candidatos quanto ao vírus, cabe aos concorrentes, respeitar.

Os documentos deverão ser entregues no seguinte endereço: sede da Capitania dos Portos de Alagoas, localizada na Rua do Uruguai, nº 44 – Jaraguá, CEP: 57022-120 – Maceió – AL. Entretanto, não é todos que estão aptos a se candidatarem para o curso. Dentre os pré-requisitos estabelecidos, temos:

  • Sexo: feminino ou masculino
  • Ser brasileiro nato ou naturalizado
  • Idade mínima: 18 anos
  • Escolaridade: acima do 9º ano do ensino fundamental

Quanto tempo dura o curso CAAQ-CTS da Marinha do Brasil?

Como a ministração do curso de formação será realizada em um período integral, ele terá uma duração equivalente à 24 dias úteis. Caso ocorra algum feriado durante esse momento, a coordenação responsável irá repassar corretamente quando haverá ou não aula.

Quantas vagas estão disponíveis no processo seletivo?

Em suma, o número de vagas divulgadas pela Capitania dos Portos equivale a somente 15. Mas, não existe um número máximo de inscritos. Quem estiver dentro dos requisitos solicitados e quiser, basta ir até o local e realizar a sua candidatura. Entretanto, as vagas serão preenchidas por meio de uma prova de conhecimentos (Português e Matemática), de caráter classificatório.

Na segunda etapa, essa de caráter eliminatório, o candidato será submetido a um teste de aptidão física. Sendo assim, caso seja classificado na primeira fase, deve estar preparado para a segunda. Após o encerramento das duas etapas, os classificados terão um período para realizar a sua inscrição definitiva e dar início ao curso.

Como se preparar para a prova da Marinha?

Apesar de ser uma vaga somente para um curso de formação, vale ressaltar que, pelo fato de ser ministrado pela Marinha do Brasil, possui grande relevância e competitividade. No entanto, a apesar de possuir todas essas etapas e serem bastante criteriosas, não é para um cargo ou concurso público.

Trata-se de algo para colocar no currículo e aprimorar aquilo que já se sabe. Como a escolaridade exigida mínima é a partir do 9º ano do ensino fundamental, as provas aplicadas serão nesse nível. Sendo assim, assuntos estudados nesse ano escolar, é o que deverão ser estudados, pois será o enfoque.

Para quem ainda tem dúvidas, basta acessar o site da Capitania dos Portos – Alagoas e buscar mais informações sobre o processo seletivo da Marinha do Brasil. Ou então, ligue para os telefones presentes no site para sanar as suas dúvidas. Pois, não nos responsabilizamos por isso.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.