Wednesday, 26 de January de 2022

10 Principais cursos que você deve fazer para se empregar na indústria naval Brasileira

cursos que você deve fazer para se empregar na indústria naval Brasileira

O descobrimento do pré-sal deixou mais acirrada a produção do petróleo e na indústria naval. Em razão disso, a busca por algum curso técnico em indústria naval na área de petróleo e gás cresce a cada dia.

A construção de navios, atuação em portos e estaleiros é um processo de engenharia complexo. A razão por trás disso é que o processo de construção naval é um conglomerado de insumos por profissionais que abrangem uma ampla gama de especializações. Os cursos ofertam preparação para trabalhar nas refinarias de petróleo, usinas petroquímicas e de biocombustíveis, além das plataformas de produção. Entre os melhores cursos a serem feitos para não ficar de fora da retomada da indústria naval, você pode escolher:

Continua Depois da Publicidade

Cursos: 1 – Petróleo e Gás

O curso de Petróleo e Gás dura em média três anos e confere o grau de tecnólogo. Para fazer o curso superior de tecnologia em Petróleo e Gás, é importante gostar das Ciências Exatas. Isso porque grande parte das disciplinas teóricas envolvem Cálculo, Matemática, Estatística, Física e Química. O aluno também tem matérias ligadas à gestão de empresas, como Economia, Administração e Gestão de Recursos.

O curso é ofertado em alguns estados do Brasil, mas o Rio de Janeiro é o local que mais absorve os técnicos da área. O curso dá ênfase no processo de refinamento do petróleo, mas o aluno estudará outros tópicos como noção do processamento de tratamento de água. O curso é disponibilizado no SENAI.

Cursos: 2 – Sistema a Gás

Os gases combustíveis têm importância cada vez maior como fonte de energia no Brasil, criando a necessidade de profissionais qualificados para trabalhar na área. O Curso Técnico em Sistemas a Gás ensina a planejar e instalar sistemas de gases combustíveis e utilidades industriais, projetar instalações prediais de gás e de conversão entre equipamentos, além de realizar a manutenção destes sistemas, de acordo com padrões de segurança e preservação ambiental.

O profissional formado neste curso poderá atuar na aplicação da manutenção nos sistemas de gás, na escolha de itens para a instalação de gás, na assessoria técnica em compra e venda de ferramentas ligadas ao campo e na produção de sistemas conforme as regras de segurança. O curso também é ministrado no SENAI.

 Cursos: 3 – Refrigeração e Climatização

O profissional que trabalha com a instalação, manutenção e consertos de refrigerador e climatizador é chamado de refrigerista. Ele pode ser técnico de refrigeração ou técnico de climatização.

 Com um período de 16 meses, este curso técnico é apropriado para quem desejar atuar em indústrias, auxilio técnico e organizações comerciais em geral.

O formando estará capacitado a desenvolver, executar e inspecionar o seguimento da rotina de manutenção e venda de sistemas de refrigeração e climatização. Também estará apto a instalar sistemas em acordo com as regras em ação. Interessados precisam buscar conhecer escolas em sua cidade.

Por trabalhar nas proximidades e muitas vezes intervir em sistemas elétricos, os refrigeristas devem obrigatoriamente ter curso de NR10. Aliás, este é um curso indispensável, mas infelizmente muitos profissionais não o faz. Por isso, infelizmente temos vários acidentes graves e alguns até fatais!

4 – Soldador MAG naval

Na indústria naval, especificamente em um estaleiro, que é o local onde os navios são construídos e reparados, a função do soldador tem uma grande importância.

A soldagem é peça-chave na montagem dos equipamentos que, juntos, vão construir os navios. Vale destacar que o processo requer uma escolha minuciosa dos equipamentos. Esses que serão empregados considerando características geométricas, químicas e físicas das peças que serão trabalhadas.

A soldagem é um dos mais importantes processos industriais quando se trata da fabricação de peças metálicas, principalmente em grandes escalas como em construções civis e navais. Na indústria naval, vários processos diferentes são utilizados desde a fabricação até o reparo e manutenção dos equipamentos, peças desgastadas, aplicação de revestimento, etc.

5 –  Fabricantes estruturais

A maioria da força de trabalho nos estaleiros de construção naval é composta por fabricantes de estruturas. Eles contam com desenhos técnicos para fabricar todas as estruturas que fazem parte do casco do navio-farol. As duas habilidades mais importantes necessárias para os fabricantes de estruturas são a leitura de desenhos de engenharia e a fabricação de trabalhos em metal. 

Após a fabricação de cada estrutura, eles também instalam o mesmo no casco. A maioria dos estaleiros recruta fabricantes depois de concluir um programa de aprendizado certificado, juntamente com um curso teórico relacionado. Alguns estaleiros separam os fabricantes de estruturas de uma categoria especializada de ‘Ajustadores Estruturais’, isso dentro da indústria onshore e offshore.

A única diferença nesses casos é que os instaladores estruturais são especializados para a instalação de estruturas usinadas no casco do navio, o que requer técnicas de engenharia mais avançadas.

6 –  Encanadores

Encanadores são importantes porque os acessórios e o suprimento de água em um navio devem ser perfeitos. O aspecto da tubulação em navios envolve a máxima atenção à capacidade de ler e entender os desenhos isométricos do layout da tubulação e os desenhos de tubulação e instrumentação (P & IDs). 

Encanadores são trabalhadores especializados na instalação de todos os oleodutos dentro de um navio, juntamente com todos os tipos de acessórios para tubos, como válvulas, flanges,etc.

Um pré-requisito é um conhecimento decente sobre os diferentes tipos de válvulas, a identificação física de cada tipo de válvula e um desenho através de seus símbolos P&ID. Em todos os estaleiros modernos, os encanadores são absorvidos somente após passarem por um programa de aprendizado certificado no estaleiro, após o qual são apresentados para um exame final no qual seus conhecimentos teóricos e práticos são testados.

7 –  Carpinteiros

Embora a construção naval tenha avançado desde os dias em que a madeira era usada para construir navios, os carpinteiros precisam fazer parte do estaleiro. Eles ainda têm um papel importante a desempenhar, pelo menos no que diz respeito aos estaleiros indianos. 

Nos estaleiros onde a dobragem hidráulica de chapas não está equipada com verificações dimensionais a laser 3D, o departamento de carpintaria prepara gabaritos de madeira para o casco do navio, que são usados ​​para dobrar chapas retas na geometria necessária. 

Eles também preparam modelos para tubulações marítimas (que são seções cônicas usadas em qualquer abertura do casco). Outra grande contribuição dos carpinteiros para a construção naval são os blocos de doca e quilha, que são estruturas importantes necessárias para docagem a seco e lançamento de navios a partir de rampas. 

8 – Agrimensores Marítimos

Embora não sejam empregados diretamente em estaleiros, eles desempenham um papel fundamental em todo o processo de construção de navios. O proprietário do navio contrata uma sociedade de classificação para certificar o design e a construção do navio. 

A sociedade de classificação, por sua vez, nomeia uma equipe de topógrafos que são destacados no estaleiro e são responsáveis ​​por certificar todas as etapas da construção, incluindo todas as juntas de solda. 

Eles se referem aos desenhos de produção aprovados para garantir que as dimensões sejam conforme o projeto. 

A carreira de um inspetor fica lucrativa com a experiência e uma das vantagens mais importantes dessa carreira é a exposição às mais recentes tecnologias de construção naval. Engenheiros (mecânicos, elétricos, civis) e arquitetos navais são recrutados como inspetores marinhos pelas sociedades de classificação.

9 –  Técnico em Petroquímica 

A indústria petroquímica está totalmente inserida em nosso cotidiano através de seus produtos. Eles estão presentes em objetos como roupas, cosméticos, eletrodomésticos, carros e muitos outros.

Se você se interessa por química, tecnologia e gestão ambiental, o ramo da Petroquímica pode ser ideal. O Curso Técnico em Petroquímica ensina para a operação, monitoramento, análise e controle dos processos dessa indústria.

O técnico em petroquímica será encarregado pelo controle de qualidade de produtos originados do petróleo, fiscalização e gestão dos sistemas petroquímicos. O especialista é quem visto pelas instituições de tratamento de água, indústrias e laboratórios. O SENAI oferta este curso.

10 – Pintor Industrial

O pintor industrial realiza várias atividades, incluindo lavagem, aparelhamento básico, preparação de tintas, pintura, manutenção geral, etc. em peças, aço, alumínio e equipamentos.

A descrição do trabalho do pintor industrial envolve a seleção das ferramentas apropriadas necessárias para executar um trabalho.

Eles utilizam uma variedade de técnicas e ferramentas na pintura de superfícies, portanto, devem fazer uma seleção precisa de ferramentas como equipamento de pintura, aerógrafos, estênceis, rolos e escovas.

Eles também são responsáveis ​​por preparar o substrato para a tinta, aplicando uma gravação mecânica (lixamento / jateamento), lavando o substrato com uma solução de gravação química (solução Alumi-Prep / Fosfato) e forçando a secagem do substrato com ar comprimido e ventiladores.

Gostou dessa matéria? Entenda como funciona a indústria de construção naval no Brasil, Perspectivas de crescimento, empregabilidade e muito mais.

Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.