MENU
Notícias
Menu
Início Entenda a diferença entre indústria Onshore e Offshore

Entenda a diferença entre indústria Onshore e Offshore

julho 17, 2020 às 10:47 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Industria onshore e offshore

Onshore e offshore são termos muito usuais no meio empresarial nacional e internacional. São informações relevantes sobre o tipo de uma organização que devem ser conhecidas por quem atua nos negócios.

Alguns termos técnicos utilizados no mercado financeiro podem gerar dúvidas nas pessoas, principalmente, aqueles utilizados para nomear processos específicos e relacionados ao exterior. Em uma negociação, é preciso conhecer tudo sobre a empresa envolvida, e uma das informações mais importantes é o tipo de instituição, que pode ser onshore ou offshore. Você sabe o que são empresas da indústria onshore e offshore e quais as diferenças entre elas? É essencial entender cada conceito e no que eles podem influenciar no seu negócio, principalmente quando se trata da indústria naval. Confira neste post tudo sobre o assunto!

O que é uma empresa da indústria onshore?

De uma forma mais precisa, empresas onshore são aquelas que, em termos financeiros, produzem seu negócio no país de origem, ou seja, em terra. Sendo assim, tem suas obrigações fiscais regidas pelas políticas internas.

Outra característica interessante das empresas da indústria onshore, é que apresentam uma jurisdição financeira e fiscal bem desenvolvida, podendo ter benefícios fiscais e políticas mais favoráveis aos interesses do negócios, cumprindo a lei e regulamentos do país de registro.

As entidades onshore são muitos baseadas em países que não oferecem regimes fiscais preferenciais caracteristico ou tratamentos de confidencialidade ou não-divulgação.

A organização conduz uma enorme parte dos negócios no país-sede e precisa cumprir as veículos das em andamento para divulgar informações públicas, é importante de enviar relatórios fiscais e contábeis/de auditoria Ainda de acordo com o  necessário.

O que é empresa da indústria offshore?

As empresas da indústria offshore, em tradução direta fora da costa”, é toda organização que tem transações realizadas em país estrangeiro, sujeitas a um regime extraterritorial. São registradas em jurisdições com baixa tributação ou até mesmo isento.

Empresas offshore são aquelas baseadas em um país que oferece tratamentos fiscais preferenciais e veículos das de privacidade e confidencialidade aos investidores. Tais jurisdições proporcionam vantagens como taxas tributária baixas, alto nível de proteção ao investidor e ausência de qualquer requisito pra a divulgação dos verdadeiros beneficiários da empresa.

Os países receptores dessas empresas ficaram conhecidos como paraísos fiscais, onde há mas sim política de imposto zero e as entidades são incorporadas não com o propósitos de negociar internamente, mas para conduzir atividades de negócios internacionais na maior parte das vezes, de natureza financeira.

Além do mais os requisitos de contabilidade e relatórios financeiros são mínimos ou inexistentes. Vale considerar que a criação desse sujeito de empresa não significa, necessariamente, também ela esteja envolvida em atividades ilegais, como pode-se pensar.

Plataformas de perfuração offshore

As plataformas de perfuração offshore tornam-se mini cidades. Os funcionários moram nas plataformas, frequentemente ficando lá por semanas a fio. Eles oferecem uma ampla variedade de instalações e opções, incluindo muitas instalações para exercícios, comida de alta qualidade disponível 24 horas por dia e outros confortos para fazer com que os funcionários se sintam em casa.



Entretanto, por oferecer tais facilidades, algumas organizações offshore são abertas nos paraísos fiscais com o intuito de conseguir vantagens e praticar atividades ilícitas como a lavagem de dinheiro.

Isso acontece devido ao sigilo absoluto, ou seja, à não-necessidade de reconhecimento das transações. Além do mais há uma frequente ocorrência de fraudes fomentada pelo financiamento de atividades criminosas e pela dificuldade de rastreamento dos valores movimentados.

Além de serem constituídas em países que têm um tratamento diferenciado, essas empresas tem alto nível de proteção dos investidores, permitindo até que sejam anônimos.

Por que algumas empresas offshore estão relacionadas a ilegalidade?

Por serem constituídas em países considerados paraísos fiscais, muitas dúvidas surgem a respeito da legalidade das empresas offshore. Embora aparentemente pareçam fora da lei, isso não é verdade.

De acordo com as questões jurídicas, a constituição de empresas offshore é totalmente legal, apesar de haver casos ligados à corrupção. Entretanto, não existe ilegalidade em evitar o pagamento de mais impostos, a infração existe quando são empresas de fachada.

Os benefícios fiscais de uma organização offshore são os principais atrativos para empreendedores optarem por essa modalidade, pois é a possibilidade de pagar menos impostos de forma legal, além de ter regulamentos menos rigorosos.

Semelhanças e diferenças na perfuração onshore e offshore

Em geral, os equipamentos utilizados na perfuração offshore e onshore não são muito diferentes. Ambos os métodos requerem ferramentas como equipamento exploratório, separadores de águas residuais / óleo, bombas, tubulações e tanques de armazenamento.

No entanto, também existem algumas diferenças importantes entre os equipamentos de perfuração offshore e onshore, especificamente na estrutura da própria plataforma de perfuração.  

As plataformas de perfuração em terra são os equipamentos de perfuração mais clássicos e vêm em diferentes tamanhos e forças. Eles são geralmente classificados por sua profundidade máxima de perfuração e sua mobilidade. As plataformas terrestres convencionais não podem ser movidas como uma unidade inteira e são normalmente usadas na indústria do petróleo, enquanto as plataformas móveis são sistemas de perfuração montados em caminhões com rodas e vêm em dois tipos diferentes: canivete e mastro portátil.

As plataformas de perfuração offshore são classificadas de maneira diferente, principalmente com base na sua mobilidade e na profundidade do fundo do mar. Existem dois tipos de plataformas de perfuração offshore:

  1. As unidades com suporte inferior são plataformas que têm contato com o fundo do mar. Existem unidades submersíveis com suporte inferior e também unidades jackup que são suportadas por colunas estruturadas.
  2. As unidades flutuantes não entram em contato direto com o fundo do oceano e flutuam sobre a água. Alguns estão parcialmente submersos e ancorados ao fundo do mar, enquanto outros estão perfurando navios que podem perfurar em diferentes profundidades de água.

Os tipos de plataformas de perfuração de petróleo offshore incluem:

  • Plataforma fixa: esta plataforma é ancorada diretamente no fundo do oceano, com estacas sob o fundo do mar para apoiar as pernas de aço. Funciona para perfurações de óleo raso até 1.500 pés de profundidade. A plataforma fica bem acima da água, tornando este um ambiente de trabalho estável.
  • Torres compatíveis: Esse tipo de plataforma trabalha para perfurar entre 1.500 e 3.000 pés. Torres compatíveis também apresentam fundações empilhadas no fundo do oceano. Esse tipo de plataforma difere da plataforma fixa, pois é mais capaz de suportar as forças laterais do ambiente offshore. 
  • Sea Star: A plataforma Sea Star é usada ao perfurar entre 500 e 3.500 pés. É uma plataforma flutuante menor, adequada para perfurações mais profundas, tornando-a uma opção econômica para reservas de petróleo subaquáticas menores. A plataforma é um mini modelo de perna de tração com pernas de aço flexíveis em vez de âncoras.
  • Sistema de produção flutuante: O sistema de produção flutuante, ou FPS, é adequado para a perfuração de petróleo de 1.500 a 6.000 pés. O design semi-submersível utiliza um sistema de cabos de aço e conectores de corrente para ancorar a plataforma no fundo do oceano. Os risers que conectam a cabeça do poço à plataforma podem suportar o movimento da plataforma.
  • Plataforma da perna tensionada : Para perfurar de 1.500 a 7.000 pés, a plataforma da perna tensionada é frequentemente usada. Os tendões tensionados mantêm a plataforma flutuante no lugar. 
  • Sistema submarino: sem plataforma visível acima da água, essa plataforma no fundo do oceano trabalha para perfurar até 7.000 pés de profundidade. Um poço submarino pode enviar petróleo para uma plataforma próxima ou fazer parte de um sistema de dutos maior, enviando o óleo para uma instalação de produção em outro local. 
  • Plataforma Spar: disponível para a perfuração mais profunda, a plataforma SPAR trabalha para perfurações de 2.000 a 10.000 pés. Um cilindro de suporte vertical grande se estende para a água a partir do lado inferior do convés, com o peso do cilindro mantendo a plataforma no lugar. A plataforma está ancorada no fundo do mar com 6 a 20 linhas.

Embora os processos de perfuração offshore usem uma variedade de tipos de plataforma, dependendo das condições e profundidade específicas, as plataformas de petróleo onshore têm estilo semelhante.

Como você aprendeu neste artigo, as offshore são empreendimentos situados fora do país. E, apesar de serem associadas às práticas ilegais e de corrupção, o fato é que uma entidade offshore é totalmente legal se agir dentro da lei – e pode trazer muitas vantagens, inclusive a investidores e pessoa física com alto valor patrimonial.

Para abrir uma offshore, esteja sempre atento aos itens que elencamos neste artigo e busque orientação de profissionais especializados. Desta forma, você conseguirá realizar todos os procedimentos legalmente e usufruir dos benefícios que as offshore podem lhe oferecer.

Gostou do conteúdo? Então não deixe de ler sobre os 10 Principais cursos que você deve fazer para se empregar na indústria naval Brasileira.

Compartilhe este artigo em suas redes sociais para que mais pessoas se informem a respeito do assunto!

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes