MENU
Portos e estaleiros
Menu
Início Após baixa no mês de janeiro, exportação de soja nos portos brasileiros deve bater recorde em fevereiro

Após baixa no mês de janeiro, exportação de soja nos portos brasileiros deve bater recorde em fevereiro

fevereiro 4, 2022 às 10:26 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Os portos brasileiros podem se reestruturar na exportação de soja no mês de fevereiro e conseguir bater recorde após a baixa na circulação da carga no mês de janeiro
Os portos brasileiros podem se reestruturar na exportação de soja no mês de fevereiro e conseguir bater recorde após a baixa na circulação da carga no mês de janeiro. Fonte: Divulgação

Os portos brasileiros podem se reestruturar na exportação de soja no mês de fevereiro e conseguir bater recorde após a baixa na circulação da carga no mês de janeiro

O mês de janeiro apresentou uma baixa nos portos brasileiros em relação à exportação de soja, mas nesta sexta-feira, (04/02), a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) projetou uma movimentação de carga bastante positiva para o mês de fevereiro. De acordo com os dados fornecido pela associação, espera-se que os portos consigam bater o recorde na exportação desse cereal.

Veja também:

Mês de janeiro de 2022 apresenta baixas na exportação de soja devido a problemas causados pelas chuvas nos portos brasileiros 

O setor de portos no Brasil sofreu com uma grande baixa na exportação de soja durante o mês de janeiro, com um volume muito abaixo do esperado pela Anec sendo movimentado nos complexos. Durante o mês, o maior produtor e exportador global de soja enviou 2,42 milhões de toneladas ao mercado internacional, uma movimentação de carga abaixo das mais de 3,3 milhões de toneladas projetadas pela Anec inicialmente, o que prejudicou bastante as previsões da associação para o mês. 

A analista do Rabobank Marcela Marini comenta que as principais causas dessa baixa na exportação foram os danos causados pelas chuvas no Norte, Nordeste e no Porto de Santos, e destaca que “Teve a competição com o milho e a baixa disponibilidade de soja em janeiro… Muita trading vendeu muito navio em janeiro, assumindo que teríamos muita soja, isso acabou não se concretizando. Vale lembrar que estamos no verão, o line-up deve continuar pesado, os tempos de espera de navios devem continuar pesados…”.

Os problemas causados nas operações dos portos brasileiros em razão das chuvas acabaram levando a uma baixa na exportação dessa carga durante todo o mês de janeiro. Assim, a previsão da Anec acabou não sendo cumprida e o setor de portos se prejudicou bastante com a baixa, embora tenha conseguido movimentar uma boa quantidade de outros produtos nas operações deste mês. 

Fevereiro deve trazer uma reestruturação dos portos brasileiros e recorde na exportação de soja para o mercado internacional

Apesar de janeiro ter sido um mês de grandes baixas na exportação de soja nos portos brasileiros, a Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) está prevendo que as exportações de soja do Brasil podem atingir 9,9 milhões de toneladas em fevereiro, o que seria um volume recorde para o mês. A associação também fez projeções de que os embarques consigam dobrar na comparação com o mesmo período do ano passado, quando a colheita da oleaginosa foi atrasada por um plantio tardio, o que diminuiu a disponibilidade do grão.

Um dos grandes fatores que podem levar ao recorde de movimentação dessa carga nos portos brasileiros durante todo o mês de fevereiro é a parceria do Brasil com o governo chinês. Isso acontece pois a China é a maior importadora do mercado internacional e está cada vez mais interessada na exportação brasileira dos grãos de soja. Assim, o que se espera é que essa parceria possa acontecer de forma mais significativa durante o mês de fevereiro e que a exportação desse grão seja realmente a prevista pela Anec. 

A associação também prevê que, durante os próximos meses, a situação logística deve melhorar com um maior avanço da colheita, já que até a semana passada o país havia colhido apenas 10% da área, e também com um tempo mais seco. Todos esses fatores colaboram para que o mês de fevereiro traga grandes resultados para a movimentação de soja nos portos brasileiros.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes