Início Supergasbras irá construir um terminal de armazenamento no Porto do Pecém com infraestrutura adequada para a importação de GLP

Supergasbras irá construir um terminal de armazenamento no Porto do Pecém com infraestrutura adequada para a importação de GLP

março 31, 2022 às 5:15 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Visando garantir novos investimentos na infraestrutura do Porto do Pecém, a companhia Supergasbras irá construir um terminal de armazenamento de GLP com foco na importação do produto para o mercado nacional
Visando garantir novos investimentos na infraestrutura do Porto do Pecém, a companhia Supergasbras irá construir um terminal de armazenamento de GLP com foco na importação do produto para o mercado nacional. Fonte: Reprodução

Visando garantir novos investimentos na infraestrutura do Porto do Pecém, a companhia Supergasbras irá construir um terminal de armazenamento de GLP com foco na importação do produto para o mercado nacional

O Porto do Pecém irá receber mais uma leva de investimentos em infraestrutura com o novo projeto da Supergasbras que, durante essa última segunda-feira, (28/03), afirmou que irá construir um terminal de armazenamento com foco na importação de GLP. Assim, a empresa irá investir em obras de infraestrutura para garantir uma estrutura de qualidade e alta eficiência para as operações com o combustível após a finalização do projeto. 

Confira:

Vídeo: Conheça um pouco mais sobre o Complexo do Pecém, no Ceará

Porto do Pecém irá receber novo terminal de armazenamento da companhia Supergasbras, que irá focar na importação de GLP para o complexo 

Com o objetivo de expandir ainda mais a presença do complexo no cenário dos portos brasileiros atualmente, a companhia Supergasbras anunciou o seu mais novo projeto de infraestrutura no Porto do Pecém. Assim, a companhia irá realizar a construção de um terminal de armazenamento de cargas com foco no Gás Liquefeito do Petróleo, o GLP, que irá chegar ao Brasil por meio de operações de importação com diversos países, principalmente os da América do Norte e Europa. 

O Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Fortaleza, já possui uma boa infraestrutura para garantir uma série de operações envolvendo a movimentação de cargas no local, mas ainda precisa investir em obras em determinadas áreas do complexo. Assim, a companhia Supergasbras conseguiu uma parceria para a construção do terminal de armazenagem e irá aproveitar para garantir obras de qualidade para que a nova área de operações do Porto do Pecém possa se tornar altamente relevante dentro do cenário de importação de combustíveis como o GLP. 

Após a finalização das obras de construção, o terminal terá capacidade para movimentar 480 mil toneladas/ano e será utilizado para armazenar GLP que chegará ao Brasil em navios oriundos, em sua maioria, do mercado norte-americano. Além disso, o contrato conta com um investimento que está estimado em R$ 920 milhões e deverá beneficiar a região do Porto do Pecém com mais de 200 oportunidades de emprego ao longo de todo o processo de construção, garantindo assim uma maior circulação de capital na região e um desenvolvimento socieconômico mais acelerado. 

Construção de novo terminal de armazenagem de GLP no Porto do Pecém faz parte de estratégia de expansão da Supergasbras e empresa comemora desenvolvimento do projeto 

O Brasil é um país que possui uma grande taxa de importação de diversos combustíveis, incluindo o GLP, que importa mais de 20% de todo o GLP consumido no país, um número bastante elevado para um país que pode produzir essa substância. Assim, a Supergasbras irá garantir uma estrutura de qualidade e com muita eficiência para tornar as operações de importação ainda mais seguras e rápidas dentro do mercado nacional. 

Com isso, Júlio Cardoso, presidente da Supergasbras, destaca que “O Brasil é um grande mercado para o Grupo SHV Energy e acreditamos que investir agora em infraestrutura será crucial para o novo cenário de suprimento primário que já vem se tornando realidade com a privatização das refinarias no país e a redução da participação da Petrobras na importação de GLP. É necessária ainda a manutenção de níveis mínimos de estabilidade regulatória que propiciem cada vez mais investimentos como esse, que tendem a beneficiar clientes e consumidores finais na medida em que se aumenta a oferta de produto”.

Assim, o mercado nacional de portos espera conseguir aproveitar o novo terminal de armazenagem para tornar o Brasil ainda mais relevante dentro do cenário portuário internacional, com o foco na importação desse material.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes