Início Preços do transporte de cargas para os portos brasileiros apresenta alta e crescimento na exportação de granéis deverá impulsionar aumento, segundo a Conab

Preços do transporte de cargas para os portos brasileiros apresenta alta e crescimento na exportação de granéis deverá impulsionar aumento, segundo a Conab

março 30, 2022 às 10:35 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A Conab liberou um relatório que apresenta os preços atuais do transporte de cargas para os portos brasileiros, com uma alta que pode alcançar 20% e deverá expandir com o aumento na demanda pela exportação de granéis
A Conab liberou um relatório que apresenta os preços atuais do transporte de cargas para os portos brasileiros, com uma alta que pode alcançar 20% e deverá expandir com o aumento na demanda pela exportação de granéis. Fonte: Divulgação

A Conab liberou um relatório que apresenta os preços atuais do transporte de cargas para os portos brasileiros, com uma alta que pode alcançar 20% e deverá expandir com o aumento na demanda pela exportação de granéis

O Boletim Logístico da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), lançado nessa última quinta-feira, (24/03), apresentou novos resultados para o panorama atual do setor de portos brasileiro. Assim, o preço no transporte de cargas para os complexos está em alta e deverá ser ainda mais expandido a partir do segundo semestre do ano, com o aumento na demanda da exportação de granéis como o milho.

Leia também:

Boletim Logístico da Conab mostra a alta nos preços do transporte de cargas para os portos brasileiros e apresenta panorama atual para as operações no setor portuário nacional

Com o agravamento dos conflitos entre a Rússia e a Ucrânia, o mercado de portos brasileiro foi bastante afetado, assim como boa parte do mercado global, uma vez que a nação russa possui uma grande presença nas operações de transporte de cargas, principalmente em relação à exportação de fertilizantes. Assim, o Brasil vem sofrendo com um déficit no abastecimento desse produto e, com isso, um novo panorama vem surgindo dentro da cadeia de transporte de cargas entre os portos brasileiros. 

Esse cenário foi comprovado pelo Boletim Logístico da Conab, liberado recentemente, que trouxe novos resultados sobre os preços atuais no transporte de cargas para os portos do país. Assim, o relatório apresentou uma grande alta nesses valores e, segundo esses dados, pode chegar até a marca de 20%, dependendo de quais serão os granéis analisados. Entre os valores que apresentam alta estão os fertilizantes removidos da Europa para o Brasil, nos quais a elevação foi em torno de 10%, passando de 46 para 50 dólares por tonelada, um preço considerável para um país que realiza uma grande importação do produto. 

Além disso, essa alta nos preços do transporte de cargas para os portos brasileiros conseguiu ser intensificada em outros granéis, uma vez que, se a origem dos produtos é o Egito, o aumento passa de 20%, chegando a 12 dólares por tonelada. Com isso, a Conab e mais representantes do segmento de transporte de cargas no Brasil vêm analisando o cenário e buscando novas soluções para o problema, uma vez que a cadeia de abastecimento no país está sendo bastante afetada com o problema. 

Alta nos preços do transporte de cargas para os portos nacionais poderá ser expandida após o crescimento na demanda pela exportação de produtos como o milho

Entre os principais problemas que vêm levando a essa alta nos preços do transporte de cargas, a Conab destaca que ele não está acontecendo só pelo aumento nos valores do barril de petróleo, que impacta no combustível, mas também pela menor quantidade de rotas disponíveis, principalmente na região do Mar Negro. Além disso, a companhia prevê um cenário não tão positivo no futuro para o setor. 

Isso acontece pois, com a segunda metade do ano chegando, a demanda pela exportação de granéis como o milho se intensifica e, consequentemente, a alta nos preços para o transporte de cargas nos portos brasileiros poderá ser ainda mais intensificada.

Assim, o superintendente de Logística Operacional da Conab, Thomé Guth, comenta que “Há certa tendência de aumento do volume de exportação do milho brasileiro, o que impactará na movimentação de cargas para as principais rotas de exportação. Se observarmos temos indicação de alta nos valores do prêmio de porto para o cereal, tanto em Santos quanto em Barcarena, para o mês de julho. Isto mostra um cenário de forte interesse dos importadores pelo milho brasileiro, sobretudo diante das incertezas dos efeitos da guerra”.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes