Wednesday, 26 de January de 2022

Porto de Paranaguá será o 1º porto a possuir um projeto de biogás no Brasil

Portos do Paraná anunciou que o Porto de Paranaguá, em parceria com a CIBiogás, lançará projeto de resíduos orgânicos que beneficiará todo o setor portuário

Portos do Paraná iniciou estudos com a CIBiogás para que uma usina de biogás possa ser instalada no Porto de Paranaguá, tornando-se uns dos pioneiros desse projeto no setor portuário

Nessa quinta-feira, (30/09) foi anunciado oficialmente que os estudos para a implantação de uma usina de biogás no Porto de Paranaguá foram iniciados. O projeto está sendo desenvolvido de forma que seja possível realizar o aproveitamento energético proveniente de resíduos orgânicos, e caso seja positivo, o setor portuário será beneficiado. Um dos principais objetivos do projeto é a geração de energia renovável, que poderá ser disponibilizada na rede elétrica, ou então, como um combustível para carros. Para que tudo saia conforme o planejado, a Portos do Paraná revelou que o estudo está sendo realizado pela Diretoria Administrativa Financeira e de Meio Ambiente da própria companhia, além de profissionais da CIBiogás (Centro Internacional de Energias Renováveis).

Continua Depois da Publicidade

Confira outros artigos relacionados:

A importância ambiental e econômica da implantação de uma usina de biogás para o setor portuário, em especial, no Porto de Paranaguá

Um dos principais motivos para a realização dos estudos é aferir alguns pontos importantes para desenvolvimento do projeto, entre eles, podemos citar: a viabilidade ambiental, econômica e técnica do local. Apesar de estar iniciando agora, a usina de biogás no Porto de Paranaguá vem sendo pensada há quase 3 anos, segundo Luiz Fernando Garcia, presidente da Portos do Paraná.

De forma complementar a essa afirmação, João Paulo Ribeiro Santana, diretor de Meio Ambiente, disse que, “em 2019, participamos da reunião da Conferência das Partes, a COP 25, em Madrid, que teve foco na redução da emissão de gases do efeito estufa. A Portos do Paraná já estava com o projeto de implantação de biodigestores em andamento”, explicou. “A participação na COP 25, como único porto convidado, serviu de sinalização para ter certeza que estávamos no caminho certo”.

Através dos resíduos orgânicos, a CIBiogás acredita que sua utilização poderá servir para motores, veículos e geradores. Fonte: Portos do Paraná
Através dos resíduos orgânicos, a CIBiogás acredita que sua utilização poderá servir para motores, veículos e geradores. Fonte: Portos do Paraná

No entanto, a ideia do projeto não foi tomada durante o evento, mas sim, em uma data anterior, em uma visita realizada na CIBiogás. A empresa foi iniciada em Foz do Iguaçu, mais especificamente, dentro da Itaipu Binacional. A companhia é responsável por prestar consultoria e assessoria para projetos que visam a montagem de biodigestores. Tais equipamentos possuem grande porte, onde serão inseridos os resíduos orgânicos.

Para que esses resíduos orgânicos sejam transformados em biogás, eles deverão ser digeridos pelas bactérias presentes no local. Um fato importante, que evidencia a grandiosidade do projeto, é a quantidade de coisas possíveis de serem realizadas com resíduos orgânicos, após eles terem sido transformados em biogás. Entre as possibilidades, temos: veículos, geradores e em alguns motores.

Como a movimentação de cargas no setor portuário poderá ser útil para a Portos do Paraná?

Durante a movimentação de cargas que acontece no setor portuário, muitos grãos são perdidos e ficam no chão dos navios ou até mesmo, nos portos. Esses grãos podem ser a fonte de energia necessária, para que o projeto seja desenvolvido de forma positiva. Assim, os grãos testados nessa fase, são provenientes do resíduos achados no Porto de Paranaguá.

Os grãos que antes eram levados para aterros, agora poderão ser reutilizados para benefício próprio e para outras empresas do setor portuário, em forma de biogás
Os grãos que antes eram levados para aterros, agora poderão ser reutilizados para benefício próprio e para outras empresas do setor portuário, em forma de biogás. Fonte: Portos do Paraná

Conforme o diretor de Meio Ambiente da Portos Paraná, não só grãos, mas farelo de trigo, de soja. Atendemos a lei, enviamos tudo isso para compostagem ou aterro sanitário. Diante disso, estamos dando início a um estudo de viabilidade técnica, com a CIBiogás, da implantação no Porto de Paranaguá de uma planta de biogás. Uma usina de biodigestão que gere três subprodutos: o biogás, a energia elétrica e o digestato”.

Após a implantação do biodigestor, o Porto de Paranaguá terá uma redução na conte de energia. Afinal, com o uso do biogás, haverá a possibilidade de utilizá-lo para movimentar os motores presentes no local. Corroborando assim, para essa redução. E quanto ao digestato, esse poderá ser útil como fertilizante em um futuro próximo. Além de ser de extrema importância para ajudar na recuperação de áreas degradadas que estão situadas nas baías de Antonina e Paranaguá.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.