Início Caramuru Alimentos faz arrendamento de área do Porto de Santana e irá investir R$ 53,9 milhões em obras de infraestrutura para o escoamento de cargas, como a soja, no local

Caramuru Alimentos faz arrendamento de área do Porto de Santana e irá investir R$ 53,9 milhões em obras de infraestrutura para o escoamento de cargas, como a soja, no local

abril 11, 2022 às 2:53 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Os investimentos de R$ 53,9 milhões da Caramuru Alimentos irão viabilizar uma infraestrutura de qualidade para o escoamento de cargas como a proteína de soja na área do Porto de Santana que passou pelo processo de arrendamento
Os investimentos de R$ 53,9 milhões da Caramuru Alimentos irão viabilizar uma infraestrutura de qualidade para o escoamento de cargas como a proteína de soja na área do Porto de Santana que passou pelo processo de arrendamento. Fonte: Divulgação

Os investimentos de R$ 53,9 milhões da Caramuru Alimentos irão viabilizar uma infraestrutura de qualidade para o escoamento de cargas como a proteína de soja na área do Porto de Santana que passou pelo processo de arrendamento

A companhia Caramuru Alimentos realizou o arrendamento da área MCP02, localizada no Porto de Santana, e comentou sobre o feito durante a última quinta-feira, (07/04). Essa é uma jogada da companhia para diversificar os modais utilizados no escoamento de suas cargas, como a soja e, com a compra da área, a empresa também anunciou um plano de investimentos milionário em obras de infraestrutura no local.

Leia também:

Área MCP02 agora é administrada pela companhia Caramuru Alimentos, após o arrendamento realizado em um evento para leilão de áreas do Porto de Santana

Um evento realizado pelo Ministério da Infraestrutura realizado na B3, em São Paulo, durante o final de 2021, viabilizou a assinatura do contrato de arrendamento por 25 anos da área MCP02, de 3,18 mil metros quadrados, do Porto de Santana, no Amapá, por parte da companhia Caramuru Alimentos, que agora detém o controle do local para realizar o escoamento de cargas como a proteína de soja, com foco na exportação dos produtos para o mercado europeu. 

O Porto de Santana é conhecido pelas suas operações de movimentação de alimentos, com foco na exportação de proteína de soja para o mercado europeu, e, por isso, o investimento da companhia Caramuru Alimentos vai de encontro às necessidades da empresa. Assim, o arrendamento da área no porto irá viabilizar a substituição de um modal 100% rodoviário de Sorriso (MT) até Santos (SP), um total de 2,1 mil quilômetros, garantindo novas soluções de transporte e logística para o escoamento da produção da empresa. 

Agora, a rota de escoamento de cargas da Caramuru Alimentos contará com uma significativa mudança e uma diversificação muito maior dos modais de transporte utilizados no processo. Dessa forma, de Sorriso até Itaituba (PA), trecho de 1,1 mil quilômetros, o escoamento ainda será realizado por rodovia, enquanto de Itaituba até Santana por hidrovia, num trecho de 850 quilômetros. Com isso, os custos no transporte desses produtos é reduzido significativamente e a Caramuru Alimentos poderá investir em outros segmentos da empresa para expandir a sua presença no mercado nacional. 

Caramuru Alimentos irá realizar investimentos milionários em obras de infraestrutura no Porto de Santana após arrendamento de área para escoamento de cargas

Como forma de garantir mais eficiência e qualidade no escoamento de cargas na nova área do Porto de Santana que faz parte da empresa após o arrendamento, a Caramuru Alimentos está com um plano de investimentos no local. Assim, serão aplicados cerca de R$ 53,9 milhões para a realização de obras de infraestrutura durante os próximos dois anos, viabilizando assim melhorias necessárias na área para uma melhor operação com os produtos transportados pela empresa. 

Com isso, Alberto Borges de Souza, acionista e membro do comitê estratégico da Caramuru Alimentos, comentou que “A Caramuru traz, no DNA, investimentos robustos em infraestrutura e logística. E, nessa linha e com o espírito inovador, que têm servido de energia para a empresa, é que foram investidos na “Saída Norte” (Itaituba-PA e Santana-AP), para escoamento do SPC. E a celebração do contrato foi mais uma conquista para a empresa e para o agronegócio nacional, com foco nas práticas ESG que permeiam todas as nossas decisões”.

A empresa também irá viabilizar a disponibilização de novas oportunidades de emprego para os moradores da região ao longo dos dois anos que serão utilizados para a realização das obras de infraestrutura e, com isso, irá colaborar com o desenvolvimento socioeconômico do estado.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes