Saturday, 21 de May de 2022

Com investimento bilionário, VLI planeja crescimento no Arco Norte

A VLI Multimodal, famosa por projetos de trechos ferroviários, pretende expandir seus negócios para a região conhecida como Arco Norte

A famosa empresa multimodal pretende expandir os seus negócios para novos mercados de carga, na região conhecida como Arco Norte

No último domingo, (24/10), a empresa VLI Multimodal, famosa por seus projetos nas áreas de ferrovias e terminais portuários, anunciou que pretende investir cerca de R$ 15 bilhões para expandir o seu negócio de carga na região do Arco Norte, em especial o Mato Grosso, seguindo para outros estados como o Maranhão. O investimento bilionário pretende incluir novos trechos ferroviários nesta região.

Artigos que talvez possam te interessar:

Companhia VLI já estava planejando expandir o seu negócio há alguns anos para novos trechos ferroviários

A VLI Multimodal pretende regulamentar novos trechos de ferrovias junto aos estados do Arco Norte, como o Mato Grosso e o Maranhão, e já vem pensando sobre o projeto há algum tempo, a fim de tomar a melhor decisão. O presidente da VLI, Ernesto Pousada, comentou sobre os planos para os novos trechos e afirmou que “Há mais de 12 meses estamos debruçados sobre uma série de análises para os projetos dessas autorizações”.

O investimento de R$ 15 bilhões que a empresa está fazendo será para a construção de novos trechos ferroviários na região e três deles se destacam dentro desse projeto. Entre eles, estão o de Água Boa a Lucas do Rio Verde, em Mato Grosso, com 508 km e o que liga Chaveslândia (MG), na divisa com Goiás, a Uberlândia, com 276 km. Os projetos bilionários visam aumentar a produtividade nessa região e potencializar as rotas ferroviárias a fim de manter um crescimento nesse tipo de transporte no Arco Norte. 

Além desses dois, o trecho que liga Balsas a Porto Franco, no Maranhão (230 km) também é um destaque dentro dos planos da VLI e, por fim, a empresa fará um trecho ferroviário menor, que vai da região do Perequê até seu terminal portuário Tiplam, em Cubatão. Os protocolos para essas obras estão passando pela análise técnica da ANTT (agência reguladora) e do Ministério de Infraestrutura, antes de começar com as construções a todo vapor.

VLI Multimodal pretende garantir mais opções de transporte e novas logísticas na região do Arco Norte

O objetivo principal da VLI investir na região do Arco Norte é diferenciar os modais de transporte que o local possui atualmente e, sobre esse tema, o presidente da companhia comentou que “Essas autorizações, que são a base de nossa estratégia para um novo ciclo de expansão, permitem à VLI entrar em dois novos Estados – Goiás e Mato Grosso – e passar a oferecer novas opções de transporte e logística aos clientes (produtores de grãos e outras cargas) dessas regiões”, e complementou afirmando que “O Brasil precisa ganhar produtividade na logística e o novo ciclo é de maior eficiência”.

A empresa multimodal enxerga do trecho do Arco Norte uma capacidade enorme para um crescimento produtivo em trechos ferroviários e pretende expandir ainda mais os negócios na região. A VLI já conta com um trecho em Porto de Itaqui, em São Luís, o qual consegue operar no transporte de cargas de forma muito produtiva e satisfatória e as intenções do presidente são de ir além do projeto atual com esses 4 novos trechos no Arco Norte. 

O projeto da VLI está sendo muito bem visto aos olhos dos investidores, entre eles a Vale, o fundo canadense Brookfield e a japonesa Mitsui, uma vez que a empresa já opera em mais de 8 mil km de trilhos pelo Brasil e vê um alto potencial de novos trechos em diferentes territórios do país.

Ruth Rodrigues
Formada em Ciências Biológicas pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), atua como redatora e divulgadora científica.
Load more