Início Golar Power planeja primeiro terminal de GNL no norte do Brasil

Golar Power planeja primeiro terminal de GNL no norte do Brasil

julho 27, 2020 às 6:50 pm
Compartilhe
Siga-nos no Google News
GNL - Golar power - Energia GNL
navio da golar power em alto mar

A Golar Power planeja desenvolver o primeiro terminal de gás natural liquefeito (GNL) na região norte do Brasil, destinado a explorar a demanda da indústria de mineração, relata a Kallanish Energy 

A joint venture entre a Golar Power LNG e a Stonepeak Infrastructure Partners disse na semana passada que assinou um memorando de entendimento (MoU) com a empresa de alumínio norueguesa Hydro para contratos de GNL. A ideia é permitir que as maiores plantas de alumínio do mundo fora da China passem do óleo combustível para o gás natural, reduzindo suas emissões de gases de efeito estufa. A Hydro está comprometida em reduzir suas emissões de gases de efeito estufa em 30% até 2030.

Leia também:

O projeto prevê uma unidade flutuante de regaseificação de armazenamento (FSRU) instalada perto da refinaria de alumina da Hydro Alunorte, perto do porto de Vila do Conde, em Barcarena, Pará. O terminal está programado para iniciar as operações no primeiro semestre de 2022.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
Google News Google News

A decisão final de investimento está planejada nos próximos 4-6 meses, mas dependerá de um contrato final de fornecimento com a Hydro. As empresas não especificaram detalhes do volume sobre o possível acordo.

A Hydro visa adaptar o processo de calcinação e parte da geração de vapor da Alunorte

A Hydro visa adaptar o processo de calcinação e parte da geração de vapor da Alunorte, a fim de passar do óleo combustível para o GNL. A empresa disse que o projeto de GNL ajudará a tornar sua operação mais sustentável e permitirá o acesso ao gás natural para outras indústrias e consumidores.

A Golar Power também planeja fornecer GNL à sua usina termelétrica de 605 megawatts subsidiária e operar uma rede de distribuição de GNL “abrangente” em todo o estado do Pará e região.

“Esta cadeia de suprimentos de GNL cobrirá uma área maior que a Europa Oriental e consistirá em milhares de quilômetros de sistemas de transporte fluvial e rodoviário, atendendo a vários clientes industriais, comerciais e de transporte”, disse Golar Power.

Golar PowerRegião norte do Brasil deve ser o foco dos investimentos futuros

A região norte, especialmente o estado do Pará, é um grande exportador de minerais e outros bens. A Golar Power estima que existe um potencial para substituir cerca de 1,8 milhão de toneladas de equivalente GNL por ano de gás liquefeito de petróleo (GLP), óleo combustível e carvão, “criando a base para uma transição mais ampla das fontes de energia intensivas em carbono na região”.

Relacionados
Mais recentes