Thursday, 21 de October de 2021

Combustível Fóssil: Projeção de crescimento até 2030

Combustíveis fósseis

UE quer proibir carros movidos a combustível fóssil até 2035

Com a alta do comércio de veículos movidos a Combustível Fóssil a procura por combustíveis como Petróleo e Gás tendem a crescer junto a demanda de veículos já que os mesmos necessitam do combustível para locomoção.

Continua Depois da Publicidade

Pensando nessa questão, a Petrobrás já traçou um plano estratégico contendo projetos e produtos na área do regino e também do gás natural, no qual pretende investir até 2030. O principal negócio da Petrobras continua a ser o pré-sal, portanto, os ativos de outras áreas que permanecem no portfólio da estatal irão receber investimentos para que sejam adaptadas a um novo ambiente com mais concorrência e exigências ambientais.

Os combustíveis fósseis são o grupo de recursos naturais que estão disponíveis na natureza muito utilizado para produzir energia por meio da queima do mesmo e oriundos da decomposição do material orgânico ao longo do tempo.

Os principais tipos de Combustível Fóssil consistem em: Petróleo, Gás Natural e Carvão Mineral embora exista também outros, assim como o Xisto Betuminoso. Esses insumos continuam sendo a prioridade da Petrobras até mesmo para a próxima década onde não foi incluído nenhum projeto contendo energias renováveis, exceto um estudo para realizar a instalação de turbinas eólicas flutuantes que deverão ser responsáveis pelo fornecimento de energia para equipamentos submarinos de campos do pré-sal.

COMBUSTÍVEIS FÓSSEIS

A empresa dividiu seu planejamento para as áreas de refino e também do gás natural em 2 novos programas:

  • Biorefino: Adaptação das unidades de processamento de petróleo e gás para a descarbonização dos derivados de petróleo. Um dos pilares será a integração da Refinaria Duque de Caxias no Rio de Janeiro ao Gaslub (novo nome dado ao Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro) no município de Itaboraí, também no Rio de Janeiro. Deverão sair três tipos dessa integração que serão utilizados como matéria prima também o petróleo do pré-sal: Diesel S-10 que possui baixo teor de enxofre e lubrificantes de segunda geração.
  • Gás: Por meio da espera da concorrência a empresa não abriu mão de participar do planejamento da cadeia de produção.

Para concorrer com as exigências ambientais que impõem maiores restrições e exigências, a estatal irá também apostar na fabricação de derivados de petróleo e gás de bases renováveis. Atualmente o Diesel verde está em fase de teste na Refinaria do Paraná, portanto o mesmo ainda depende de regulamentações para ser comercializado.

O Bioqav é uma versão mais sustentável do querosene de aviação comercializado atualmente e ainda há a nafta renovável. Esses 3 produtos deverão ser misturados a derivados de petróleo antes mesmo de serem comercializados.

Setor de Gás e Energia

Setor de Gás e Energia – créditos: Petronoticias

No setor de Gás e Energia o projeto irá fazer associação de usinas térmicas de geração de eletricidade ao gás natural do pré-sal que poderá ser usado como insumo.

O programa Gás será a alavanca para a sustentabilidade do segmento segundo a apresentação feita aos funcionários, a partir desta adoção de medidas a Petrobras aposta na utilização de ferramentas de Marketing para oferecer produtos customizados à demanda dos clientes que deverão se diferenciar em prazos e também locais de entrega. A empresa para isso irá criar mercados spots de curto, médio e longo prazo na área de gás e energia.

Gostou do nosso artigo? Que tal deixar para nós um feedback com sua opinião nos comentários? Sua opinião é muito importante para nós! Até mais!

Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.