Início Ministério da Infraestrutura faz aprovação de poligonal para ampliação da área do Porto de Santos

Ministério da Infraestrutura faz aprovação de poligonal para ampliação da área do Porto de Santos

janeiro 26, 2022 às 9:19 am
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O Ministério da Infraestrutura aprovou uma nova poligonal que visa a ampliação da área do Porto de Santos para agregar valor no processo de privatização com novas operações no local
O Ministério da Infraestrutura aprovou uma nova poligonal que visa a ampliação da área do Porto de Santos para agregar valor no processo de privatização com novas operações no local. Fonte: Divulgação

O Ministério da Infraestrutura aprovou uma nova poligonal que visa a ampliação da área do Porto de Santos para agregar valor no processo de privatização com novas operações no local

A semana anterior foi marcada pela aprovação pelo Ministério da Infraestrutura de uma nova poligonal para a ampliação da área do Porto de Santos. A iniciativa tem como principal objetivo o desenvolvimento de novas operações e empreendimentos para agregar valor ao local para o processo de privatização, que até essa última quarta-feira, (26/01), estava prevista para acontecer nos próximos meses.

Não deixe de conferir:

Porto de Santos recebe aprovação de nova poligonal para expansão da sua área e desenvolvimento de novos empreendimentos 

O setor portuário foi movimentado nos últimos dias e o Ministério da Infraestrutura aprovou a Portaria nº 66, que altera os limites do Porto Organizado de Santos, com base na nova poligonal que atualiza o traçado em vigor desde 2020, quase duplicando a área seca operacional sob administração da Santos Port Authority (SPA) de 8 km² para 15,5 km². O porto irá passar por um processo de privatização nos próximos meses e essa é mais uma iniciativa para atrair novos empreendimentos e agregar valor ao complexo. 

A aprovação da nova poligonal por parte do Ministério da Infraestrutura marca a nova fronteira de expansão do Porto na parte continental de Santos. Assim, a linha de expansão seguirá em direção ao fundo do canal de navegação, composta principalmente pela Ilha de Bagres e pelo Largo do Caneu que, juntos, correspondem a mais ou menos cerca de 6 km² dos novos 8 km². Com isso, uma série de novos investimentos podem ser voltados para empreendimentos no Porto de Santos durante os próximos meses. 

O presidente da Santos Port Authority (SPA), Fernando Biral, comentou sobre o processo de expansão do porto junto da privatização e destacou que “para o futuro concessionário privado da SPA, é muito interessante. Se fosse para fazer a desestatização somente com os contratos atuais, a valoração do ativo seria penalizada em função de uma perspectiva menor de crescimento. Agora colocamos nessa equação um novo fator de crescimento, muito significativo para os próximos 40 anos”.

Nova poligonal do Ministério da Infraestrutura abre espaço para diversas oportunidades de empreendimento no Porto de Santos 

A decisão da ampliação do Porto de Santos para quase o dobro da sua área original está indo ao encontro do projeto de privatização, uma vez que a modelagem da desestatização do local já contará com essa “duplicação” do porto. Essa é uma das formas mais coerentes de agregar valor ao porto sem deixar de lado a expansão na produtividade, uma vez que os novos empreendimentos irão fazer com que o capital circule de maneira esperada no complexo. 

Além disso, o diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação da SPA, Bruno Stupello, justificou a decisão destacando que a ociosidade nos empreendimentos do porto ainda somam um grande número e essa expansão poderá reduzir esses índices. Assim, o local poderá abrir portas para um leque de novos empreendimentos que virão nos próximos meses e contar com novas parcerias e investimentos voltados para as operações de carga e melhorias na infraestrutura do local. 

A poligonal do Porto de Santos vai para além das áreas secas e inclui áreas marítimas de fundeio, o canal de navegação e suas bacias de evolução (no estuário) e a Usina Hidrelétrica de Itatinga, se espalhando por cinco municípios, entre eles Santos, Guarujá, Cubatão, Bertioga e Biritiba-Mirim. O local aguarda agora somente as novas oportunidades de empreendimentos, uma vez que o Ministério da Infraestrutura já segue com o processo de privatização em mente.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes